Qual a importância da gestão de resíduos nas empresas?

A gestão de resíduos é um das formas mais comuns de desenvolver consciência ambiental e garantir a sustentabilidade. É fundamental gerenciar os resíduos tratados apenas como lixo comum e que seriam descartados de qualquer maneira. Adotar práticas para o aproveitamento e reaproveitamento, bem como, para o descarte adequado do que não é mais necessário, fazem parte da economia ecologicamente correta.

Esse é um assunto que por vezes gera muitas dúvidas, mas temos que entender, primeiramente, que o grande volume de resíduos gerados todos os dias precisa de um destino certo. Caso contrário, acaba causando graves consequências ambientais e humanas.

Para entender melhor sobre a necessidade de administrar os resíduos sólidos e o descarte correto de materiais, acompanhe a leitura até final!

Afinal, o que é a gestão de resíduos sólidos?

De forma mais simples e resumida, a gestão de resíduos visa dar a destinação correta para o que é descartado pela empresa. Tratam-se de ações em etapas, entre elas estão:

  • coleta;
  • armazenamento;
  • transporte;
  • tratamento;
  • destinação final.

Todos esses aspectos estão previstos na Lei n° 12.305/2010, sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos, do Ministério do Meio Ambiente. A lei determina que os gestores devem garantir a minimização na produção de rejeitos e o aproveitamento de matérias-primas.

Mas, para que todo o processo dê certo, o consumo consciente é um dos primeiros passos para que todas as fases seguintes também sejam efetivas. O princípio da responsabilidade objetiva prevê que o gerador do resíduo é quem deve cuidar do tratamento e descarte dos materiais que utilizar, seja ele coletiva ou individualmente.

Somente com a legislação e as diretrizes estabelecidas é que haverá menos impacto ambiental, refletindo na saúde pública e melhoria da qualidade do meio ambiente.

Quais as consequências de não fazer o descarte correto dos resíduos?

Por ser prevista em lei, a empresa que descumprir as determinações da Política Nacional de Resíduos Sólidos corre o risco de responder por crime ambiental. Se a criminalização ocorrer, o responsável poderá responder também administrativamente e serão aplicadas penas de natureza civil. A condenação pelo crime pode incorrer à pena de um a cinco anos de reclusão, de acordo com a lei.

Mas não é apenas a questão criminal que está em jogo. Há ecossistemas inteiros que podem ser afetados pela destinação incorreta de resíduos sólidos. Em muitos casos, a poluição da fauna e flora pode ter consequências irreversíveis. Além de cuidar de todos resíduos gerados, o gestor deve estar atento para as legislações especificas que norteiam o monitoramento e a destinação ambientalmente correta.

E qual a importância e vantagens de fazer essa gestão?

São inúmeras as vantagens de administrar corretamente o descarte dos resíduos sólidos. Mas é necessário saber todos os passos e colocá-los em prática, seguindo todas as diretrizes estabelecidas. Com isso, o planejamento e elaboração de um programa para gestão é o melhor caminho, levando em consideração as características de cada empresa.

Além da redução da quantidade de resíduos, a gestão diminui o desperdício e pode gerar economia. Seguindo em direção a um desenvolvimento mais sustentável, o negócio também será mais bem-visto pelo setor, conseguindo melhores avaliações.

O gerenciamento de resíduos vai além do descarte correto, pois após essa etapa deve-se realizar o monitoramento constante de toda área onde foram destinados os resíduos (sólidos e líquidos), de acordo com as legislações ambientais em âmbito nacional e estadual.

Com o gerenciamento são evitadas contaminações de solo e água, disseminação de doenças e muitas outras formas de destruição ambiental. Uma empresa comprometida com a gestão de resíduos demonstra compromisso social e com o meio ambiente, além de ser mais sustentável e ter maior potencial competitivo.

Como funciona a gestão de resíduos na mineração?

Por trabalhar com muitos elementos químicos, o ramo da mineração merece atenção à sua gestão de resíduos. Estudos ambientais e avaliação de impactos devem nortear as decisões de como reduzir, otimizar e minimizar a geração de resíduos no setor. Há empresas de mineração espalhadas por todo o país, o que destaca ainda mais a importância da destinação correta dos materiais.

Os principais resíduos gerados nas atividades de mineração com maior potencial de contaminação ambiental, são:

· pilhas de estéril;

· barragens de rejeitos;

· geração de drenagem ácida de mina;

· efluentes.

A gestão deficiente dos resíduos pode gerar um grande impacto ambiental, ocasionando contaminação do solo e dos recursos hídricos, que tem sido objeto de grande preocupação nas últimas três décadas em países industrializados. Objetivando a solução de problemas para áreas contaminadas, os órgãos ambientais fomentam um conjunto de medidas para assegurar o conhecimento das características e dos impactos por elas causados.

Mas, para que isso seja feito, é preciso seguir algumas etapas.

1. Caracterização e separação

No processo de caracterização, os compostos químicos e as propriedades físicas dos resíduos são analisados para possibilitar a separação correta. Assim, eles são classificados de acordo com os constituintes e as atividades de onde foram derivados. Somente depois dessas análises é que os resíduos têm seus destinos estabelecidos, de modo que minimize as consequências e danos.

2. Manuseio e condicionamento

O manuseio diz respeito ao momento de atentar para que os resíduos não vazem ou se misturem. Assim, isso é primordial para que não contaminem ou sejam expostos de alguma maneira que possa ser danosa ao meio ambiente. E o condicionamento é para que esses resíduos sejam armazenados adequadamente até os próximos passos.

3. Disposição final

Dependendo da classificação e caracterização dos resíduos, cada um deles terá um destino. Mas essa disposição final tem como intuito eliminar ou diminuir ao máximo os impactos gerados, tanto ambiental quanto social.

4. Monitoramento

Esta etapa é de grande importância, embora muitas vezes seja negligenciada por falta de conhecimento técnico e/ou da legislação. Por isso, após a destinação deve-se continuar com a gestão de resíduos por meio do monitoramento ambiental.

A gestão de resíduos é uma ação positiva que deve ser implementada com o auxilio de empresas especializadas para evitar impactos danosos ao meio ambiente. Esse auxílio especializado tem sido de grande ajuda para que isso seja feito apropriadamente, salvando a fauna e flora do país.

Artigo Originalmente publicado em: hidrogeoeng

Precisa de apoio no gerenciamento de resíduos da sua empresa? Que tal contar com uma empresa especializada, a Portal pode te ajudar, entre em contato.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.Required fields are marked *